quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Rita Pavone - Datemi Un Martello Tradução...adoro essa italianinha...


Adoro essa musica é muito lindinha e alegre ....lembro do Paulinho meu sobrinho pequenininho cantando...que gracinha da tia Tinene...(Cilene)

Eram três os magos? (falso).

Evangelhos relatam que pessoas ilustres foram oferecer presentes ao recém-nascido. Afirma-se que eram ricos soberanos do Oriente,  os magos eram sábios persas especialistas em astrologia e astronomia. Ignora-se quantos eram. Tendo observado no céu uma astro extrordinário, eles o seguiram até Jerusalém. Convencidos de que o astro anunciava o nascimento do rei dos judeus, foram questionar o rei  Herodes, que os enviou ao vilarejo de Bélem para indagarem sobre o nascimento do Messias. Quando chegaram a Bélem, o astro que os seguia desde o Oriente parou sobre a estrebaria onde se encontrava Maria a mãe e a criança-Messias. Mateus não precisou o número de magos, mas como ofereceram à criança três presentes-ouro, incenso e mirra, a tradição conclui que eram três . Os presentes tinham valor simbólico, o ouro representa a realeza, o incenso a divindade e a miraa serve para embalsamar o corpo, a mortalidade. Para Mateus a visita dos magos é a realização de profecias sobre a homenagem prestada pelas nações pagãs ao deus de Israel. Os evangelhos apócrifos tomaram os magos por reis, sem dúvida devido aos preciosos presentes, simbolizando reverencia dos poderosos deste mundo ao Messias, o que modifica a mensagem de Mateus. Quanto ao número, foi determinado com certeza e há muitas variantes na iconografia primitiva: são dois nas catacumbas de São Pedro e São Marcelino, quatro nas catacumbas de Domitila, doze na tradição síria. Entrentato, o número três  logo ganhou força- em vista  dos dos três presentes levados à criança-Messias e também como referencia a Trindade. O evangelho Armenio da Infância deu nome a eles: Melquior, rei da Pérsia, Baltasar, rei da India, e Gaspar, rei dos arábes.
No século IV, os cristão celebravam na noite de 5 para 6 de janeiro o nascimento de Cristo, e durante o dia 6, o seu batismo.Quando o imperador Constantino (272-337) estabeleceu a data 25 de dezembro, a Epifania continuou sendo festejada pelos cristãos orientais como sendo o dia do nascimento de Jesus.
No ocidente, passou a ser data do aparecimento de uma estrela e da festa dos Reis Magos.

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Brasilíndios..por profª Alcilene Rodrigues

Quem habitava o Brasil na época do descobrimento eram os brasilíndios.Estes viviam em tribos,sendo as principais a dos tupis que habitavam o litoral e a dos tapuias que habitavam o interior. Os tupis tiveram mais contato com os portugueses.
Os tupis e os tapuias dividiam-se em muitas outras tribos tais como: carijós, tamoios,tupinambás,tupininquins, caétes, portiguares, aimorés, etc.
Os brasilíndios moravam em aldeias chamadas tabas. Suas casas chamavam-se ocas. Uma taba abandonada chamava-se tapera. As ocas eram reunidas num pátio chamado ocara e eram cercadas por uma cerca chamda caiçara
Andavam os brasilíndios nus ou semi-nus. Alguns pintavam o corpo, enfeitavam-se com penas, dentes de animais, etc. Traziam à cabeça cocares ou carapuças de penas.
Alimentavam-se da caça, pesca, raízes e frutos. Com raízes de milho faziam uma bebida chamada cauim. Cultivavam o milho, o algodão e a mandioca.
Fabricavam utensílios de barro, suas armas ,cordas, redes, peneiras, balaios, etc. Algumas tribos faziam objetos de barro (ceramicas), canoas, balsas e jangadas. Enterravam seus mortos nas igaçabas (urnas de barro).

Armas dos brasilíndios

Suas armas eram o arco, a flecha, o tacape, o machado, a lança, a clava e a zarabatana. Esta era um tubo comprido por onde sopravam flechas envenenadas.
Acreditavam na existencia de um Deus, o Tupã, acreditavam na Lua (Jaci) e no Sol (Guaraci). Acreditavam ainda em gênios (Anhangá, Saci, Curupira, Caapora).
Os brasilíndios falavam a língua tupi-guarani.
Gostavam da guerra, da dança e da música. Seus instrumentos musicais eram o membi (gaita), o maracá (chocalho), a inúbia (buzina), o uai (sembor), etc.
As danças guerreiras chamavam-se poracés.
Cacique ou morubixaba era o chefe da tribo, o mais valente dos brasilíndios. Pajé era o homem mais velho, sendo o curandeiro, feiticeiro e adivinho da tribo.
Os brasilíndios eram crianças grandes e alguns eram antropófagos (comiam carne humana).




quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Meu Filme 4.wmv-Sugar / the archies

Glossário- A riqueza do verbo medieval.

Adubamento - cerimonia de acesso à cavalaria. O ritual foi constituido nos séculos XI e XII e incluia um banho, uma noite de preces, a missa, a entrega da espada, elmo, da cota de malha, do escudo e da lança.
Bacharel - na época, era o jovem que vivia sob o teto de seu senhor e servindo sua bandeira, aprendiz de cavaleiro
Destro - cavalo treinado para a batalha. Não é um cavalo rápido, pois deve aguentar o peso do cavaleiro com armadura de 20 a 25 kg.
Ordens de cavalaria- O hospital, o templo, a ordem teutonica.Nascidas na terra santa no ínicio do século XII, funcionavam como ordens monásticas. Uma segunda geração apareceu no séculoXIV como elite de cavaleiros recrutada por princípes.
Paladino- nome dado nos romances de cavalaria aos seguidores de Carlos Magno na guerra. De forma geral era o cavaleiro errante da idade média.

Ideal cavalheiresco deve-se a obras escritas na idade média.

  1. Na idade média sonhava-se com a cavalaria e produziu uma literatura na qual o cavaleiro é a personagem essencial. O primeiro grande genero narrativo em lingua vernacular foi a canção de gesta, que relata feitos, fatos e gestos de cavaleiros cristãos e sarracenos ou grandes senhores feudais. O cavaleiro errante solitário, porem, é uma aberração: era impossível se armar e se desarmar sozinho, viver dias e dias revestido por sua armadura, com o elmo na cabeça, impor esse peso a um destro (cavalo de batalha) e utiliza-lo nessas condições como montaria de viagem
  2. Mas o cavaleiro errante, esse personagem de ficcção inverossímil, se tornaria por vários séculos a figura romanesca maior. O cavaleiro era uma apaixonado e tirava de seu amor seu valor e proeza, como Lancelot apaixonado pela rainha Guinevere. Mas o cavaleiro era um cristão, assim a busca do Graal passou a ser a prova última e santificada reservada aos cavaleiros da Tavola Redonda. Os verdadeiros cavaleiros imitavam os da literatura.

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Curiosidades...por profª Alcilene Rodrigues

Um grama do veneno da naja é suficiente para matar 150 pessoas.

                                                       

 A bandeira brasileira hasteada na Praça dos Três Poderes, em Brasília é a maior no mundo.


Águia

  1. A águia é membro de uma grande família de aves de rapina, que também inclui os falcões, gaviões e abutres. As águias tem aproximadamente um metro de comprimento chegando suas asas abertas a medir mais de 1,80 m. Os machos são menores que as fêmeas. Alimentam-se de galos do campo, lebres, coelhos e até mesmos de pequenas ovelhas. O ninho das águias é feito na copa das arvores e em penhascos.
  2. Quase sempre as águias  regressam aos mesmos ninhos ano após ano, aumentando-os gradualmente, e tem sido conhecidos os ninhos usados durante vinte anos. As fêmeas geralmente, poêm dois ovos




domingo, 14 de novembro de 2010

Your Slideshow Title Slideshow

Your Slideshow Title Slideshow: "TripAdvisor™ TripWow ★ Your Slideshow Title Slideshow ★ to Sao Paulo by Alcilene. Stunning free travel slideshows on TripAdvisor"

domingo, 24 de outubro de 2010

Os cometas....por profª. Alcilene Rodrigues

A palavra cometa é originada da palavra do Latim cometes que vem da palavra do grego komē, que significa "cabeleira da cabeça". Aristóteles usou pela primeira vez a derivação komētēs para descrever cometas como "estrelas com cabeleira". O símbolo astronômico para cometas () consiste de um disco com uma cauda similar a uma cabeleira.
Os cometas movem-se ao redor do Sol em longas rotas elípticas, que às vezes os levam às vizinhanças dele, e outras as afastam centenas de milhões de quilometros. Alguns como o cometa Harlley, aproxima-se da Terra com regularidade perfeita: este é visivel em cada 76 anos.
Outros como o Encke, que aparece em cada 3 1/2 anos, são chamados de curto período. A cabeça deste campo celeste pode ser enorme, mas talvez não seja muito sólida, enquanto a cauda é quase certamente composta de particulas de pó e de gás, tendo milhões de quilometros de comprimento. A Terra, em certas ocasiões, chegou a passar através da cauda de cometas.
Grandes cometas 
Apesar de centenas de pequenos cometas passarem pelo sistema solar interior todos os anos, bem poucos são notados pelo público em geral. A cada década, aproximadamente, um cometa se torna brilhante o suficiente para ser notado por um observador casual. Estes cometas geralmente são chamados de Grandes Cometas. No passado, cometas brilhantes geralmente causavam pânico e histeria na população, sendo considerados como mensageiros de más notícias. Mais recentemente, durante a passagem de 1910 do Cometa Halley, a Terra atravessou a cauda do cometa, e erroneamente várias reportagens de jornais inspiraram o medo que o cianogênio na cauda poderia envenenar milhões, enquanto que a aparição do Cometa Hale-Bopp serviu de motivo para o suicídio em massa do culto Heaven's Gate. Para a maioria das pessoas, entretanto, um grande cometa é simplesmente um belo espetáculo.
Predizer se um cometa será um grande cometa é notoriamente difícil, já que muitos fatores podem fazer com que o brilho do cometa seja drasticamente diferente do previsto. Em termos gerais, se um cometa possui um núcleo grande e ativo, irá passar perto do Sol, e não será obscurecido pelo Sol conforme é visto da Terra quando estiver no máximo do brilho, ele tem uma chance de se tornar um grande cometa. Entretanto, o Cometa Kohoutek em 1973 atendia a todos os critérios e esperava-se que fosse espectacular, mas falhou para tal. O Cometa West, que aparece três anos mais tarde, gerou bem menos expectativas (talvez por que os cientistas estavam mais cautelosos em relação a predições do brilho depois do fiasco do Kohoutek), mas acabou sendo um cometa bastante impressionante.
O final do século XX viu um intervalo bem grande sem a aparição de nenhum grande cometa, seguido pela chegada de dois em rápida sucessão - Cometa Hyakutake em 1996, seguido pelo Hale-Bopp, que atingiu o brilho máximo em 1997, tendo sido descoberto dois anos antes. O primeiro grande cometa do século XXI foi o Cometa McNaught, que se tornou visível ao olho nu em janeiro de 2007. Ele foi o mais brilhante em mais de 40 anos.

               Cometas:
                     


                       
   
                     Cometa Encke perde sua cauda.
                         

Obs: Se a carga da cauda iônica é suficiente, então as linhas de campo magnético são pressionadas juntos ao ponto de, a certas distâncias ao longo da cauda iônica, aconteça a reconexão magnética. Isto leva a um "evento de desconexão de cauda". Este fenômeno foi observado em várias ocasiões, mais notavelmente em 20 de abril de 2007, quando a cauda iônica do cometa Encke foi completamente separada quando o cometa passou por uma ejeção de massa coronal. Este evento foi observado pelas sondas STEREO.